Relacionamentos: Aprenda a ouvir

Atualizado: 25 de jul.

Com tanta informação por todos os lados, nos esquecemos de dar valor às conversas na nossa intimidade

Você presta atenção no que sua parceria fala? Por exemplo: queixas, momentos legais que ela passou hoje e fez questão de te contar ou até mesmo um comentário de uma série de tv... provavelmente não. Cotidianamente somos bombardeados por informação em diversos meios e nos esquecemos de quem está ao nosso lado. Nossa atenção se volta ao externo e não para as relações íntimas. Depois de um dia cheio de "notícias" o seu cérebro já está saturado e você negligencia a escuta ativa. O resultado disso ao longo do tempo é deixar passar sinais de desgaste ou de até conhecer realmente seu par, o que ele sente e o que pensa porque você está sempre com a cabeça longe quando as conversas são iniciadas.

Que tal começar a desenvolver a escuta de forma saudável? No mínimo a relação será mais verdadeira e certeza de que você conhecerá melhor sua parceria. Vamos fazer um exercício?

Pergunte ao outro e você também responderá: - Qual momento do dia para melhor conversarem? - Você percebe quando não estou prestando atenção enquanto você fala? Como? - Qual cara eu faço quando realmente estou ouvindo você, prestando atenção? Faça uma imitação minha.

Outro exercício: - Peça para a pessoa contar um acontecimento passado importante entre vocês. Assim você terá a percepção dela e não a sua e vocês podem conversar e rir sobre isso.

Última dica: a escuta ativa é de extrema importância num conflito. Com frequência, estamos com a atenção voltada para revidar ou dar a nossa resposta quando o par fala algo que discordamos. E não ouvimos mais nada a partir daquele ponto. Respire e ouça atentamente antes de revidar ou responder. LEIA MAIS: + Por que uma mulher livre incomoda tanto? + 7 motivos para ter orgasmos regulares + O erotismo como parte da rotina de autocuidado *Texto originalmente publicado para o site da Vogue Brasil.