top of page

O que é ser demissexual?

Atualizado: 11 de nov. de 2022

Termo tornou-se popular após fala da atriz Giovanna Ewbank e da cantora Iza nos últimos dias. Vamos explicar.

No mês passado, a atriz Giovanna Ewbank afirmou ser demissexual durante a apresentação do seu videocast "Quem pode, pod". Esta semana, a cantora Iza foi a convidada do programa de Ewbank e usou o mesmo termo para definir sua sexualidade.


Mas afinal o que é ser demissexual? Uma das definições da demissexualidade é quando a pessoa se sente atraída por outra apenas quando tem um vínculo afetivo. A relação parte de uma amizade, de uma admiração e não de uma noite de sexo. Ou seja, não começa por um desejo sexual e sim pela intimidade e conhecimento pelo outro.

Claramente, estas pessoas não estão nos aplicativos de relacionamento ou quando estão se sentem um pouco desconfortáveis. Não são também o tipo que ficam com alguém na balada, já que para isso a atração sexual logo de cara é fundamental, sem falar no desconhecimento e na falta de intimidade com o outro. Não é o que os demissexuais procuram Não necessariamente o demissexual terá uma relação sexual com a parceria durante o desenvolvimento do romance. Ele pode seguir para este lado ou não. O que importa é o carinho, o romance, o vínculo afetivo. Há demissexuais que transam e outros que não. Para o Demisexuality Resource Center, o laço afetivo não é garantia de que os demissexuais sentirão atração sexual, mas sim um pré-requisito para que a relação aconteça. Por isso, essa orientação sexual está dentro do espectro dos assexuais. A origem do termo em si é nebulosa, mas há registros desde 2006 no fórum Visibilidade Assexual & Rede de Educação de pessoas que não se encaixavam na assexualidade em si por conta de seus vínculos afetivos e por algumas vezes terem relação sexual, mas também não se sentiam parte da população que transam por transar. O "não encaixar" em nomenclaturas já existentes fez com que esse grupo discutisse sobre essa nova "orientação sexual". E essa orientação é mais comum do que se parece. Pense um pouco? Quantas pessoas do seu convívio se relacionam somente quando tem vínculo afetivo para depois desenvolver uma atração e não necessariamente essa atração chega a uma relação sexual, quando o sexo não é o foco central da parceria e sim a companhia. Eu conheço algumas... LEIA MAIS:


*Texto originalmente publicado para o site da Vogue Brasil.

Comments


bottom of page